Ir para conteúdo

Foto

sangrar fluido de travoes

- - - - -

  • Faça login para responder
18 respostas a este tópico

#1
fernando joel machado

fernando joel machado

    Pós Guerra

  • Desaparecido
  • PipPipPip
  • 221 posts
  • Localidade:felgueiras
retifiquei a bonba de travao, mas surgiu um problema, como se sangra o fuido para ficar a travar bem?

#2
pedro miguel figueiredo

pedro miguel figueiredo

    Clássico

  • Desaparecido
  • PipPip
  • 23 posts
  • Localidade:funchal
ola a todos.
em primeiro lugar são precisas 2 pessoas.
uma fica junto ao pedal do travão e a outra vai a todas as rodas abrir\fechar as purgas.
eu faço assim.
1º caso o carro tenha servo freio ligo o motor e abro o(s) deposito(s) do oleo de travão.encho de oleo.
2º começo por ir as rodas da frentre (1 de cada vez claro) e fecho a purga.mando carregar e largar o travao de pe varias vezes (tipo 3/4 vezes) e no fim mando carregar com força sem tirar o pé.abro a purga e o oleo sai com o ar.repito uma os 2 vezes em cada roda.da frente para traz.as de traz convem repetir mais vezes uma vez que tem mais comprimento os tubos.verifique sempre entre cada roda o nivel de oleo pois este vai baixar e não pode baixar do minimo pois assim pode voltar a entrar o ar.as vezes as bombas centrais (tipo datsun)tem purgas junto da mesma mas basta a abrir e sair um pouco .tem na mesma de fazer junto as rodas.
abraços

#3
Joao Cunha

Joao Cunha

    Celicas Clube Português

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 3838 posts
  • Localidade:Omnipresente
Garagens Ver Garagem

ola a todos.
em primeiro lugar são precisas 2 pessoas.
uma fica junto ao pedal do travão e a outra vai a todas as rodas abrir\fechar as purgas.
eu faço assim.
1º caso o carro tenha servo freio ligo o motor e abro o(s) deposito(s) do oleo de travão.encho de oleo.
2º começo por ir as rodas da frentre (1 de cada vez claro) e fecho a purga.mando carregar e largar o travao de pe varias vezes (tipo 3/4 vezes) e no fim mando carregar com força sem tirar o pé.abro a purga e o oleo sai com o ar.repito uma os 2 vezes em cada roda.da frente para traz.as de traz convem repetir mais vezes uma vez que tem mais comprimento os tubos.verifique sempre entre cada roda o nivel de oleo pois este vai baixar e não pode baixar do minimo pois assim pode voltar a entrar o ar.as vezes as bombas centrais (tipo datsun)tem purgas junto da mesma mas basta a abrir e sair um pouco .tem na mesma de fazer junto as rodas.
abraços


Peço desculpa mas discordo com a situação de:
Ser necessário duas pessoas,pois já o fiz sozinho.:D:D demora é quase um dia.:gear_grin::gear_grin:

Vou explicar:
_Meter óleo no recipiente onde tem o nível atestar até acima.
_Abri o sangrador da roda mais longe da bomba principal.
_Ter um recipiente junto desse sangrador para guardar o óleo que vai escorrendo.

Depois o sistema vai-se sangrando por ele próprio pois o sangrador está aberto o ar que existir no sistema sai todo por aquele sangrador,fazer atenção sim ao nível de óleo para não acabar.
Não fechar o recipiente onde se mete o óleo para servir de respirador.:gear_wink2:

Celicas Clube Português  www.celicasclub.com


#4
nuno maurício

nuno maurício

    Pós Vintage

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 3925 posts
  • Localidade:Bairro alentejano **Não sou do alentejo :)** -Quinta do Anjo-Setúbal

ola a todos.
em primeiro lugar são precisas 2 pessoas.
uma fica junto ao pedal do travão e a outra vai a todas as rodas abrir\fechar as purgas.
eu faço assim.
1º caso o carro tenha servo freio ligo o motor e abro o(s) deposito(s) do oleo de travão.encho de oleo.
2º começo por ir as rodas da frentre (1 de cada vez claro) e fecho a purga.mando carregar e largar o travao de pe varias vezes (tipo 3/4 vezes) e no fim mando carregar com força sem tirar o pé.abro a purga e o oleo sai com o ar.repito uma os 2 vezes em cada roda.da frente para traz.as de traz convem repetir mais vezes uma vez que tem mais comprimento os tubos.verifique sempre entre cada roda o nivel de oleo pois este vai baixar e não pode baixar do minimo pois assim pode voltar a entrar o ar.as vezes as bombas centrais (tipo datsun)tem purgas junto da mesma mas basta a abrir e sair um pouco .tem na mesma de fazer junto as rodas.
abraços

Esta é a maneira correcta e mais rápida para quem pode têr ajuda de alguem.
RESTAURO DO MEU MINI TURBO http://www.portalcla...com/minis/12650

#5
nuno maurício

nuno maurício

    Pós Vintage

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 3925 posts
  • Localidade:Bairro alentejano **Não sou do alentejo :)** -Quinta do Anjo-Setúbal

Peço desculpa mas discordo com a situação de:
Ser necessário duas pessoas,pois já o fiz sozinho.:D:D demora é quase um dia.:gear_grin::gear_grin:

Vou explicar:
_Meter óleo no recipiente onde tem o nível atestar até acima.
_Abri o sangrador da roda mais longe da bomba principal.
_Ter um recipiente junto desse sangrador para guardar o óleo que vai escorrendo.

Depois o sistema vai-se sangrando por ele próprio pois o sangrador está aberto o ar que existir no sistema sai todo por aquele sangrador,fazer atenção sim ao nível de óleo para não acabar.
Não fechar o recipiente onde se mete o óleo para servir de respirador.:gear_wink2:

Esta maneira é igualmente correcta mas apenas indicada para quem não tem ajuda de outra pessoa.
RESTAURO DO MEU MINI TURBO http://www.portalcla...com/minis/12650

#6
M Bento Amaral

M Bento Amaral

    Barão da Sopa da Pedra!!

  • Comissário
  • PipPipPipPipPip
  • 6329 posts
  • Localidade:Almeirim
Garagens Ver Garagem
Igredientes:
2 pessoas.
1 garrafa de oleo de travão.
Chave para desapertar os "pipos" que estao nos cilindros de travagem.
1 recipiente para o oleo que vai cair no chao.
1 par de luvar para nao ficar com a pele aspera8elas nao gostam) :gear_grin:

Procedimento:

Abri o "pipo" do cilindro de travagem, pedir a pessoa que trave sem levantar. quando o pe tiver no fundo, fexar o pipo.
Pedir a pessoa para levantar o pé.
Abrir o pipo outra vez, e pedir a pessoa para repetir....
fazer isto até parar de sair ar.
nas 4 rodas.

Foi assim que fiz no 850! E trava bem! :]
Posted Image

#7
Pedro Ns Silva

Pedro Ns Silva

    sim_ou_nao

  • Entusiasta
  • PipPipPip
  • 576 posts
  • Localidade:Maia
Não esquecer que algumas bombas de travões também podem ser sangradas :gear_wink2:

Já agora, a ordem para sangrar todo o sistema de travagem, é do sangrador mais longe para o mais perto da bomba ou o contrário!?
Pedro Silva
Mini 1000 HLE

#8
Jose Manuel Sousa

Jose Manuel Sousa

  • Desaparecido
  • PipPipPip
  • 447 posts
  • Localidade:Vidago
o melhor é ter maquina.
sangrar para o chão, não.
Há umas pequenas maquinas, que é um recipiente que tem uma bomba que puxa o oleo pelo sangrador, é eficaz. Tambem se devia trocar o oleo de travões como o do motor, em intervalos maiores.

#9
fernando joel machado

fernando joel machado

    Pós Guerra

  • Desaparecido
  • PipPipPip
  • 221 posts
  • Localidade:felgueiras
obrigado pessoal, mas continuo a ter problemas, fiz como disseram mas a uma roda (da frente direita)que esta constantemente com bolhas de ar, o meu ford tem bomba direta nae é de servofreio, nao sei se isto faz diferença.

#10
Joao Cunha

Joao Cunha

    Celicas Clube Português

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 3838 posts
  • Localidade:Omnipresente
Garagens Ver Garagem

obrigado pessoal, mas continuo a ter problemas, fiz como disseram mas a uma roda (da frente direita)que esta constantemente com bolhas de ar, o meu ford tem bomba direta nae é de servofreio, nao sei se isto faz diferença.

Então tens uma entrada de ar por algum lugar....:gear_diagonal:

Celicas Clube Português  www.celicasclub.com


#11
António Barbosa

António Barbosa

    Red Line

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 2626 posts
  • Localidade:Matosinhos
Garagens Ver Garagem
Já tive uma situação semelhante e resolvi assim:

O tubo de plástico que é introduzido no "pipo" sangrador, tem de ficar virado para cima e tem de ter pelo menos 1m de comprimento.

Ao sangrar (só essa roda) as bolhas de ar vão subindo pelo tubo e o oleo de travões pela gravidade vai sempre entrando dentro do "pipo" sangrador.

Desta forma resolve-se não só umas bolhas de ar mais teimosas, com se consegue ver se há fugas em alguma zona do circuito (junções babadas, tubos de borracha molhados etc.).

Cuidado para ver se o oleo de travões não sobe demasiado no tubo, e acaba por sair.

Às vezes é necessário deixar as bolhas sairem sem qualquer acção, a gravidade e o principio dos vasos comunicantes fazem o trabalho inicial sozinhos.

#12
fernando joel machado

fernando joel machado

    Pós Guerra

  • Desaparecido
  • PipPipPip
  • 221 posts
  • Localidade:felgueiras
obrigado pessoal, tive de recorrer a um mecanico, isto obriga a alguma experiencia, mas ja está resolvido, agora tenho outro problema, para conseguir uma travagem de emergencia (travar a fundo) levo o pedal até ao fundo e o carro demora mais a parar, na minha opinião precisa de levar calços novos, aida tem material de desgaste mas já nao é muito, alguem pode dar uma opinião?

#13
Carlos Jorge Sol Teixeira

Carlos Jorge Sol Teixeira

    CorollaMania

  • Comissário
  • PipPipPipPipPipPip
  • 15589 posts
  • Localidade:Machico/Madeira
Fernando, se ainda tem calço, tenta afinar mais até a roda pegar :gear_wink2:ficou bem sangrado :gear_huh2:ás vezes , mal sangrado, fica com o pedal a ir ao fundo:gear_wink2:

#14
fernando joel machado

fernando joel machado

    Pós Guerra

  • Desaparecido
  • PipPipPip
  • 221 posts
  • Localidade:felgueiras
pois, deve ser mal samgrado porque agora não tem qualquer dureza no pedal, o que de estranhar é que o nivel de oleo mantem-se e cheio, enfim com os classicos tem que se ter muita paciencia. obrigado aos que me ajudaram.

#15
jose_gomes

jose_gomes

    Clássico

  • Entusiasta
  • PipPip
  • 82 posts
  • Localidade:setubal
Boas, penso que sangrar os travoes nao seja muito dificil! Eu mesmo ja o fiz com o meu irmao no renault 5 TLc. Deixo aqui umas informaçoes que devem de ser importantes

Quando é que é necessário sangrar os travões?

Há necessidade de sangrar os travões quando ocorre a entrada de ar ou contaminantes no sistema hidráulico de travagem. A entrada de ar vai diminuir a eficácia e eficiência da travagem, assim como a fiabilidade e constância da travagem.

Devido ao facto de o ar ser mais compreensível do que um fluído hidráulico, o comportamento e controlo de travagem vai ser alterado e vai tornar-se mais inconstante. Em especial poderá sentir-se o pedal esponjoso.

Posted Image

A entrada de ar no sistema pode dever-se, entre outras, a umas das seguintes causas:
- desmontagem de algum dos componentes do sistema de travagem;
- dano ou fuga no sistema de travagem, p.ex. tubagem;
- nível baixo no reservatório de fluído hidráulico no cilindro principal de travões.

Planeamento da operação

- verifique qual é o fluído hidráulico utilizado no seu veículo;
- fluídos hidráulicos diferentes não podem ser misturados;
Perigo!Altamente Corrosivo!
- os veículos equipados com travões de tambor nas quatro rodas, devem utilizar exclusivamente líquido hidráulico que cumpra a norma SAE J 1703. Por outro lado, veículos equipados com travões de disco no eixo dianteiro, devem utilizar unicamente líquido hidráulico LHM, com a cor verde característica.
- os fluídos hidráulicos são altamente corrosivos, evite o contacto com a pele e pintura do veículo.

Material necessário

- uma ponta de tubo transparente, aprox. 50 cm , p.ex. tubo de aquário que se encontra facilmente nos hipermercados de bricolagem;
- um frasco de vidro transparente, p.ex. um boião de comida para bebé;
- um assistente;
- chave de bocas.

Procedimento

Antes de se iniciar o processo de sangramento deve verificar-se o estado de todas as tubagens para a existência de fugas ou problemas de estanquicidade.
Se a entrada de ar foi devida à perda de fluído hidráulico, originada por uma fuga no sistema, esta deve ser detectada e rectificada antes de continuar.

Em primeiro lugar deve atestar o depósito do cilindro principal de travões.
Durante todo o processo deve verificar o nível, pois caso este desça abaixo do nível mínimo poderá ter que ser necessário repetir todo o processo.

Posted Image

Nos veículos com travões de tambores às 4 rodas, existem 4 parafusos sangradores, um em cada tambor.
Nos veículos equipados com travões de disco só existem três, dois colocados em cada um dos tambores das rodas traseiras e um colocado na maxila esquerda dos travões da frente.(So existe em algums)

A primeira roda a ser sangrada é a que se encontra mais afastada do cilindro principal. Assim o sangramento deve ser efectuado pela ordem seguinte:

Tambores 4 rodas

- roda traseira direita;
- roda traseira esquerda;
- roda dianteira direita;
- roda dianteira esquerda.

Discos à frente

- roda traseira direita;
- roda traseira esquerda;
- maxila frente esquerda.

Limpe a zona em redor do parafuso sangrador e retire a protecção de borracha.
Coloque uma extremidade do tubo no sangrador e outra no frasco.

Solicite ao seu ajudante que accione várias vezes o pedal de travão e que de seguida o mantenha pressionado, na posição final.

Posted Image

Com o pedal pressionado abra o parafuso sangrador ½ volta.

Deixe sair o fluído. Aperte de novo o parafuso, para evitar a entrada de ar no sistema, e diga ao seu ajudante para libertar suavemente o pedal.


Repita estes passos até que o fluído que saia não contenha bolhas de ar e contaminantes.


Este procedimento deve ser repetido para cada um dos parafusos sangradores.

O fluído extraído não deve ser reutilizado pois contém ar e impurezas.

No final deve regularizar o nível de fluído do reservatório do cilindro principal de travão.

Boa sorteB)B)B)

Cumprimento
Jose_gomes

#16
nuno maurício

nuno maurício

    Pós Vintage

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 3925 posts
  • Localidade:Bairro alentejano **Não sou do alentejo :)** -Quinta do Anjo-Setúbal

Boas, penso que sangrar os travoes nao seja muito dificil! Eu mesmo ja o fiz com o meu irmao no renault 5 TLc. Deixo aqui umas informaçoes que devem de ser importantes

Quando é que é necessário sangrar os travões?

Há necessidade de sangrar os travões quando ocorre a entrada de ar ou contaminantes no sistema hidráulico de travagem. A entrada de ar vai diminuir a eficácia e eficiência da travagem, assim como a fiabilidade e constância da travagem.

Devido ao facto de o ar ser mais compreensível do que um fluído hidráulico, o comportamento e controlo de travagem vai ser alterado e vai tornar-se mais inconstante. Em especial poderá sentir-se o pedal esponjoso.

Posted Image

A entrada de ar no sistema pode dever-se, entre outras, a umas das seguintes causas:
- desmontagem de algum dos componentes do sistema de travagem;
- dano ou fuga no sistema de travagem, p.ex. tubagem;
- nível baixo no reservatório de fluído hidráulico no cilindro principal de travões.

Planeamento da operação

- verifique qual é o fluído hidráulico utilizado no seu veículo;
- fluídos hidráulicos diferentes não podem ser misturados;
Perigo!Altamente Corrosivo!
- os veículos equipados com travões de tambor nas quatro rodas, devem utilizar exclusivamente líquido hidráulico que cumpra a norma SAE J 1703. Por outro lado, veículos equipados com travões de disco no eixo dianteiro, devem utilizar unicamente líquido hidráulico LHM, com a cor verde característica.
- os fluídos hidráulicos são altamente corrosivos, evite o contacto com a pele e pintura do veículo.

Material necessário

- uma ponta de tubo transparente, aprox. 50 cm , p.ex. tubo de aquário que se encontra facilmente nos hipermercados de bricolagem;
- um frasco de vidro transparente, p.ex. um boião de comida para bebé;
- um assistente;
- chave de bocas.

Procedimento

Antes de se iniciar o processo de sangramento deve verificar-se o estado de todas as tubagens para a existência de fugas ou problemas de estanquicidade.
Se a entrada de ar foi devida à perda de fluído hidráulico, originada por uma fuga no sistema, esta deve ser detectada e rectificada antes de continuar.

Em primeiro lugar deve atestar o depósito do cilindro principal de travões.
Durante todo o processo deve verificar o nível, pois caso este desça abaixo do nível mínimo poderá ter que ser necessário repetir todo o processo.

Posted Image

Nos veículos com travões de tambores às 4 rodas, existem 4 parafusos sangradores, um em cada tambor.
Nos veículos equipados com travões de disco só existem três, dois colocados em cada um dos tambores das rodas traseiras e um colocado na maxila esquerda dos travões da frente.(So existe em algums)

A primeira roda a ser sangrada é a que se encontra mais afastada do cilindro principal. Assim o sangramento deve ser efectuado pela ordem seguinte:

Tambores 4 rodas

- roda traseira direita;
- roda traseira esquerda;
- roda dianteira direita;
- roda dianteira esquerda.

Discos à frente

- roda traseira direita;
- roda traseira esquerda;
- maxila frente esquerda.

Limpe a zona em redor do parafuso sangrador e retire a protecção de borracha.
Coloque uma extremidade do tubo no sangrador e outra no frasco.

Solicite ao seu ajudante que accione várias vezes o pedal de travão e que de seguida o mantenha pressionado, na posição final.

Posted Image

Com o pedal pressionado abra o parafuso sangrador ½ volta.

Deixe sair o fluído. Aperte de novo o parafuso, para evitar a entrada de ar no sistema, e diga ao seu ajudante para libertar suavemente o pedal.


Repita estes passos até que o fluído que saia não contenha bolhas de ar e contaminantes.


Este procedimento deve ser repetido para cada um dos parafusos sangradores.

O fluído extraído não deve ser reutilizado pois contém ar e impurezas.

No final deve regularizar o nível de fluído do reservatório do cilindro principal de travão.

Boa sorteB)B)B)

Cumprimento
Jose_gomes

Exelente explixação, querem melhor que isto? Amigo José Gmes 5 estrelas para si.
RESTAURO DO MEU MINI TURBO http://www.portalcla...com/minis/12650

#17
fernando joel machado

fernando joel machado

    Pós Guerra

  • Desaparecido
  • PipPipPip
  • 221 posts
  • Localidade:felgueiras
Ola a todos, muito obrigado (outra vez) pela vossa ajuda, mas mesmo assim não deu em nada, nunca pensei que fosse dar tanto problema, depois de ter mudado as borrachas da bomba e depois de tantas tentativas de samgramento chegou-se a comclusão que a bomba não ganha preçao. e agora como vou rezolver este problema, já pencei por um servo-freio, mas qual que se pode por lá, porque tem ao lado a bomba de embraiagem.

#18
Guilherme Bugalho

Guilherme Bugalho

    BUGAS03

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 2223 posts
  • Localidade:Lavos - FigFoz
Tanta gente a "esfalfar-se" em explicaçoes quando isso se resolvia com uma pistola para sangrar travoes.
Muda o oleo e os contaminantes e tira o ar, tudo de uma vez.

#19
António Barbosa

António Barbosa

    Red Line

  • Portalista
  • PipPipPipPip
  • 2626 posts
  • Localidade:Matosinhos
Garagens Ver Garagem
TEM de haver uma fuga nesse sistema, limpe os tubos de travões TODOS, passem eles por onde passarem (eu uso papel de cozinha), depois faça uns Kms ou exerça pressão no pedal, a fuga tem de aparecer!!!




Estão 0 utilizador(es) a ler este tópico

0 entusiastas, 0 visitantes, 0 utilizadores anónimos